10 de abr de 2010

Um sopro quente de vida




Quem sabe um dia eu me acostumo sem me amansar. Guardando a indignação escondida nas mãos bem fechadas para conseguir conviver sendo alguém próximo do que acredito e quero ser. Desde muito, escuto falar que a harmonia e a sensatez são qualidades, e desde então mergulho na falta delas, que, segundo minha miúda forma de viver, são quase domesticações para que se seja uma pessoa média, ponderada: a famosa pessoa normal. Enquanto meus dedos titubeiam em escrever algumas palavras, meu corpo não se furta a vivê-las ao ultrapassar a porta de minha casa. Quando as palavras se fazem, é nesse caos que estou. Vivendo suas contradições e incongruências, não me escondendo do risco. As palavras vãs. São essas de que falo, pois as eternas permanecem acostumadas e amansadas por pensamentos, escritas e bocas alheias. E na briga cotidiana que é a vida de quem resiste à “acostumação” e ao “amansamento”, tiro-me, por vezes, da linha da almejada felicidade e jogo-me para debaixo dos trilhos do trem, sentindo todos os segundos a brisa produzida pelo passar dos vagões.

7 comentários:

  1. Desde que roubamos a maçã, a luz do monte Olimpo e etc somos seres inconformados. Somos aquelas que Edward Said descreveu como "intelectual no exílio", sem saber que nós somos esses seres por excelência. Se acomodar não é ser feliz. Ser quem vc mesma e poder falar isso é a melhor maneira de conquistar os poucos momentos de felicidade que qualquer pessoa inteligente pode ter na vida em sociedade. Não cometa o erro de se achar incapaz para a felicidade, pois essa é uma atitude que pode lhe fazer virar as costas para ela. O que talvez vc ainda não tenha visto é a sua felicidade, que vai ter uma forma bem diferente daquela que um dia imaginou. Mas quando chegar pertinho dela, vc vai ver: ela será como vc sempre sonhou! Bonne Chance!

    ResponderExcluir
  2. lindo o seu texto
    e o nome do blog é o emu livro favorito da hilda!

    ResponderExcluir
  3. Drixz, a felicidade fora das acostumações são minhas favoritas! E sim, somos sempre capazes de ser felizes! Beijo!

    ResponderExcluir
  4. Oi Patrícia, feliz de te ver por aqui! Seja bem-vinda e volte sempre! Bom nos encontrarmos na blogosfera! Beijo!

    ResponderExcluir
  5. belo e necessário pra esse fim de noite. beijos e até amanhã.

    ResponderExcluir
  6. Bu,

    Sigo o seu blog, aprovo os textos (trofeu joinha rs) e leio sempre! Por isso resolvi repassar um gracejo (Selos de Excelência e Dardos) que recebi ao TuNãoTeMovesDeTi e a outros blogs que gosto...

    Na verdade vejo como mais um movimento de blogs pra gerar a corrente dos "cliques", mas enfim... acho válido! De qq forma as pessoas que conhecem o meu blog precisam conhecer o seu, que admiro tanto!!!

    Para entender WTF é isso, clica aê http://saragwe.blogspot.com/2010/05/elogios-e-gracejos.html

    Beijo! Te admiro pelos textos, pela postura, pelo sorriso...

    ResponderExcluir
  7. Sarinha, obrigada pela existência sua em minha vida. Sempre.

    ResponderExcluir